Falta frango nas lojas KFC da Inglaterra e papel higiênico nas prateleiras em Taiwan. Cadeias logísticas estão quebrando?

29/03/2018 - SCAMBO

Estava na capa do jornal britânico Financial Times de 20/jan: “KFC in a flap after british supply chain failure leaves chicken at home to roost” (em tradução livre: “KFC fica em situação ruim após uma falha em sua cadeia de abastecimento britânica deixar os frangos em casa, empoleirados”). Em função de mudança de operador logístico, mais de dois terços das lojas da rede no Reino Unido abriram a 2a feira sem frango e enfrentaram falta por mais de 2 dias. Como a velocidade das informações está assustadoramente alta, rapidamente mídias sociais e jornais deram amplo destaque à falta, incluindo reclamações de clientes em vídeos. Além de rápida formulação de chamativo pedido de desculpas, KFC montou plano de ação agressivo com o operador para retomada do abastecimento. Falhas de sistemas e de operações internas (CDs) foram alguns dos pontos levantados como causa. Dois pontos relevantes: o novo operador contratado pela KFC é conhecido do mercado brasileiro: DHL. E o Reino Unido é o 5o mercado em faturamento da rede.

Já no dia 27/fev, o governo de Taiwan precisou vir a público para pedir calma para seus cidadãos, que esvaziaram as prateleiras de todos os mercados em busca de… papel higiênico! O motivo do desespero foi que fabricantes anunciaram um possível reajuste de 10 a 30% de preço devido à falta prevista de matéria-prima (Brasil entre os principais). O efeito na cadeia foi devastador (efeito chicote) e a recuperação dos estoques envolveu ação junto aos fornecedores e promessa do governo em garantir preço de venda adequado, segurando o crescimento irreal de demanda.

No caso da KFC, vemos não apenas que riscos existem mesmo com renomados operadores logísticos. A importância de planos de contingência, estoques de segurança na transição e planejamento de “go live” são críticos, especialmente com o poder das mídias sociais, que rapidamente expõe falhas e cobra ações.

No caso de Taiwan, crescimento imprevistos de demanda tem um poder devastador sobre a cadeia. Ações rápidas para reestabelecer o serviço envolvem, como neste caso, mais do que a empresa fabricante, mas também fornecedores, poder público, mída.

Boa notícia: ainda há muito espaço para bons profissionais de gestão de cadeias de abastecimento!

Leia Mais: 

Fale com a gente!

Av. Bernardino de Campos, 185 – Paraíso
São Paulo – SP, 04004-050

Que tal deixar seu nome e e-mail para receber noticias e novidades?

Pin It on Pinterest